Tecnologia do Blogger.

domingo, 30 de abril de 2017

Degwin Sodo Zabi

“ Talvez Deus proteja o mundo de meu filho. E eu nem consigo imaginar o que Kycilia deve estar planejando. No fim, os seguidores de Hitler terminaram tentando matá-lo.”

—Degwin contemplando os perigos, agendas, e destinos de seus dois filhos sobreviventes.

Aparições
Anime: MSG: Episode #10 - #42
Manga: MSG-O
Photo Novel: Mobile Suit Gundam (Novel)

OVA: MSG ORIGIN: Primeira aparição no Episódio #1

Game: Mobile Suit Gundam: Encounters in Space
Dubladores: Ichiro Nagai
Jin Urayama
Perfil
Altura: 170 cm
Idade: 62
Nascimento: 0017 (U.C.)
Morte: 30 de dezembro 0079 (U.C.)

Status: Falecido
Gênero: Masculino
Família: Naliss Zabi (esposa)
Sasro Zabi (filho)
Gihren Zabi (filho)

  Garma Zabi (filho)
Dozle Zabi (filho)
Kycilia Zabi (filha)
Mineva Lao Zabi (neta)
Zenna Zabi (neta adotiva)
Afiliação: Autonomous Republic of Munzo Icon (MSG ORIGIN / MSG-O)
Autonomous Republic of Zeon Icon (MSG ORIGIN / MSG-O)
Principality of Zeon Icon (MSG)
Ocupação: Supremo Governante e Ditator do Principado de Zeon
Rank: Supremo Governante
Frotas comandadas: Gwazine-class

Degwin Sodo Zabi (デギン・ソド・ザビ Degin Sodo Zabi) é o ditador absoluto do Principado de Zeon. Ele chegou ao poder em UC 0068 depois da suspeita morte de Zeon Zum Deikun. Degwin era o chefe do staff e disse que em sua morte, Zeon, com sua fala enfraquecendo, declarou que Degwin como seu sucessor. Com isso, houve um consenso geral que automaticamente conectou Degwin Zabi à morte súbita de Zeon Deikun, apesar de que nada concreto jamais foi confirmado.

Gihren, o filho mais velho de Degwin, iniciou uma limpa entre os leais a Deikun. Quando Degwin Sodo Zabi declarou Side 3 como colônia do Principado de Zeon e ele mesmo como soberano. Relutante, iniciou uma guerra com a Federação Terrestre e colocou seus quatro filhos em posições do alto escalão. Degwin foi consumido pelas rixas familiares entre seus ambiciosos filhos, principalmente Gihren e sua filha Kycilia. No entanto, Degwin nunca se recuperou da morte de seu caçula, e menos vivido, Garma. Ele entrou em depressão, já que este era seu filho favorito, e deixou a maioria das operações diárias a Gihren. Como resultado, Gihren se auto entitulou "Führer" de Zeon, tomando todo o poder que restava de seu pai, deixando Degwin apenas como figurante.

Apesar de Gihren dspensar seu pai como um homem velho e cansado, Degwin não escondeu seu desgosto pela crueldade de seu filho. Nunca teve respeito pelos arrogantes ideais de Gihren, Degwin uma vez o humilhou dizendo que ele jamais seria a ideia de um Newtype de Zeon, mas apenas uma caricatura de Adolf Hitler. E ainda afirmou que assim como Hitler, os próprios seguidores de Gihren iriam querer matá-lo.

Apesar de Degwin ter dado à Gihren aprovação para o projeto do Solar Ray, ele já estava muito cansado da guerra; após a morte de Dozle que o lembrou ainda mais da morte de Garma; e marcou uma reuinão com o General Revil para discutir negociações de paz. Quando os dois se encontraram na área neutra, Gihren montou o Solar Ray para atirar e isso incinerou os cargueiros de Degwin e Revil, além das naves que os acompanhavam.

Notas


  • Na novelização de Mobile Suit Gundam, Degwin Zabi sobrevive durante toda a guerra e é removido após as mortes de Gihren e Kycilia e a aquisição por Char Aznable.
  • No original plano de 52 episódios, Degwin deveria ter encontrado o General Revil a bordo da White Base. Ele encontraria Sayla, e a reconheceria como Artesia Som Deikun, e pediria perdão a ela, além de admitir que havia assassinado Zeon Zum Deikun.

sábado, 29 de abril de 2017

Trenov Y. Minovsky

Trenov Y. Minovsky (トレノフ・Y・ミノフスキー Torenofu Y. Minofusukī) é um personagem da linha do tempo da Universal Century da série Gundam. É chamado de Pai da Física Minovsky, que é a tecnologia mais avançada que aparecesse na era UC. Essa história é contada na série de mangá Stampede: The Story of Professor Minovsky (1990). 

Aparições
Manga: Stampede
Perfil
Nascimento: 0015 (U.C.)
Status: Presume-se que falecido
Gênero: Masculino
Família: Esposa (Não identificada)
Nacionalidade: Ural (Região)
Afiliação: República de Zeon
Principado de Zeon
Sociedade Física Minovsky
Federação Terrestre
Ocupação: Cientista

História

Trenov Y. Minovsky nasceu em 1983 (U.C. 0015) na região Ural próximo a Chernobyl, Ucrânia. Aos três anos de idade, Trenov testemunhou o Desastre de Chernobyl. Depois de se mudar para a América em 1999 (U.C. 0031) ele começou em sua escola uma pesquisa, conhecida como "Física Minovsky". Para aquela época a pesquisa é muito fora da realidade, e ninguém entendeu onde ela daria. No entanto, um de seus companheiros, Ionesco, o informou que a Anaheim Electronics havia concordado em patrocinar a pesquisa. Ele ficou muito emocionado com isso, para o desgosto de Ionesco.

U.C. 0040 até U.C 0045


Em uma conferência científica, foi determinado que a partícula Minovsky necessitava da relação de reatores de fusão nuclear e que em sua tese não havia evidências conclusivas. A razão por trás veio de Ionesco dizendo que isso tinha apenas aplicações tecnológicas convencionais. Ionesco também refutou a pesquisa de Minovsky, questionando o porque de uma partícula de natureza especial que tinha, até aquele ponto, nunca foi detectada, Nisso, ele foi colocado como uma fraude e banido da comunidade científica. Em pouco tempo ele se aproximou da família Zabi e mais tarde se mudou para Side 3, em U.C. 0045. Naquele ano, Doutor Minovsky fundou a "Sociedade Física Minovsky".

A Partícula é Descoberta (U.C. 0065)


Doutor Minovsky desenvolveu um reator funcional termonuclear. Em U.C. 0065, Minovsky percebeu um efeito eletromagnético único com o reator completo, que ele atribuiu a um novo tipo de partícula subatômica. A existência da partícula Minovsky foi provada em U.C. 0069, validando as teorias  e inaugurando uma nova era das partículas físicas. Suas descobertas logo se tornaram aplicações militares. Ele foi ficando cada vez mais obcecado pelo desenvolvimento de armas, o que fez sua esposa o deixar.
Em U.C. 0070, os pesquisadores do Principado de Zeon com sucesso utilizaram as partículas Minovsky para perturbar as ondas eletromagnéticas, e trabalharam na construção de um mega canhão de partículas. Um novo tipo de reator termonuclear ultracompacto, desenvolvido no ano seguinte, mais tarde serviu de fonte de poder para os mobile suits do Principado. Minovsky recebeu um prêmio por seu desenvolvimento, mas o jogou fora na frente de toda a família Zabi.

One Year War


Minovsky foi desanimado pelo policiamento dos líderes do Principado e desertou para a Federação Terrestre em U.C. 0072. Graças a seu assistente, as Forças de Federação Terrestre começaram a ficar par a par com a tecnologia do Principado. Ele voou de volta para a Terra, a Chernobyl. Em certo ponto do final da One Year War em U.C. 0080, ele foi cercado por mobile suits pilotados pelos remanescentes de Zeon, possivelmente morto por suas próprias criações.
O que vem a seguir foi encontrado no Gundam Official.

Quando Minovsky propôs a Teoria da Grande Unificação, com esperança de completar a Teoria da Relatividade e Mecânica Quântica de Albert Einstein, a comunidade popular de Física ficou contra, chamando a partícula hipotética de um revival do "Éter" do antigo século. Como resultado, Minovsky foi exilado da comunidade em UC 0045 e movido para Side 4 e Side 3 criando a Sociedade Minovsky lá. Side 3 no momento estava aceitando muitos imigrantes devido à República recém formadam e mudado para colônias close type para aumentar a população, a teoria do gerador Minovsky Ionesco Generator teve um rico prospecto. Depois de fundar a Sociedade Minovsky, Minovsky e seu parceiro de pesquisa, Inoesco, formaram  a Companhia M&Y (Minovsky e Ionesco) em 0047 e finalizou a criação do Gerador em um curto período supreendente e se tornou um dos importantes pilares das froaças rebeldes contra a Federação. Em 0072, suspeitando que os Zabis como Principado tornaram-se mais e mais Militares, Minovsky foi para Side 6 e providenciou sua pesquisa e teorias para a Federação, com esperança em balancear o poder militar dos dois. Depois disso, Minovsky trabalhou principalmente nas armas de raios, e ajudou a Federação a completar o desenvolvimento do E-Cap. Essa esperança em frear a guerra por meio do do poder militar não deu resultado e a guerra começou em 0079. Houve rumores que ele voltou a estudar a grande teoria unificada, que agora envolvia unindo Photon e as Partículas Minovsky, mas nenhuma prova real foi encontrada para esse caso.

Notas


  • Há diversas discrepâncias na linha do tempo de Stampede: The Story of Professor Minovsky, onde um deles é a adotar do primeiro ano da Universal Century como correspondendo a 1969 AD (a chegada à lua), porém a informação oficial indica que o calendário começou em algum momento após 2045 AD.

sexta-feira, 28 de abril de 2017

Zeon Zum Deikun

Zeon Zum Deikun (ジオン・ズム・ダイクン Jion Zumu Daikun) é um personagem fictício filósofo e político da Universal Century na série Gundam.

Aparições
Anime: MSG
Manga: MSG-O
OVA: MSG ORIGIN: Primeira aparição Episódio #1
Game: Mobile Suit Gundam Gihren's Ambition
Dublagem: Eizou Tsuda
Perfil
Cabelo: Branco
Idade: 59
Nacimento: 0009 (U.C.)
Morte: Outubro de 0068 (U.C.)
Status: Falecido
Gênero: Masculino
Família: Astraia Tor Deikun (amante) 
Roselucia Deikun (esposa)
Casval Rem Deikun (filho)
Artesia Som Deikun (filha)
Nacionalidade: Side 3
Afiliação: República Autônoma de Munzo
Ocupação: Político
Filósofo
Rank: Presidente

Histórico:


Zeon Zum Deikun era um filósofo que desenvolveu o Contolismo: que era como o Ere-ísmo (que a Terra é sagrada, e a humanidade deveria deixá-la para viver no espaço) e o Side-ísmo (todas as colônias espaciais deveriam ser independentes da Federação Terrestre). Ele também é o criador da teoria Newtype, que acreditava que os humanos deveriam se comunicar um com o outro ao longo do tempo, desenvolvendo o sexto sentido e a comunicação mental.
Desde que as colônias foram consideradas parte do baixo escalão da sociedade, as teorias de Zeon foram bem recebidas pelas colônias, especialmente em Side 3 (L2), que o escolheu como líder do Side. Zeon imediatamente anunciou a independência de Side 3, nomeando-a República de Zeon. A Federação Terrestre respondeu com a Polícia Bardot, que parou todos os recursos para a colônia. Deikun respondeu criando a guarda colonial no caso de uma invasão à colônia para tentar parar sua independência.

Logo depois, Zeon morre de repente. Seu amigo e assessor, Degwin Sodo Zabi, pede que o nomeiem como sucessor em seu leito de morte. Muitos acreditam que Degwin assassinou Zeon, mas não há provas concretas de que isso aconteceu. Degwin mudou de República para Principado de Zeon, declarando a si mesmo como soberano e colocando seus quatro filhos no alto escalão. Degwin manteve o nome de Zeon em Side 3 em honra ao seu amigo, mas muitos ajudaram a criar suspeitas de que Zeon partiu por sua causa. Todos os mais leais seguidores de Zeon foram mortos por ordem de Degwin.

Zeon teve dois filhos: um menino, Casval Rem Deikun, e uma menina, Artesia Som Deikun. Ambos foram colocados como alvo na limpeza de Degwin, mas sobreviveram se escondendo graças a família amiga de Zeon, Jimba Ral. 

O Discurso de Zeon


-O texto a seguir foi tirado do Livro 3 da novelização de Mobile Suit Gundam por Yoshiyuki Tomino.

O universo é um novo ambiente que fará a humanidade mudar. Se o primeiro estágio da evolução da humanidade foi evoluir de um macaco para um humano, então o segundo estágio foi sair do feudalismo e ir para a ciência racional do Renascimento, e então a terceira deve ser a transformação em um novo tipo de humano, um homem com profunda sensibilidade e intuição e com uma consciência muito maior sobre a vastidão do tempo e espaço.
 A transição para Newtypes será natural. O ato de caminhar aumentando o alcance de movimento do homem e ajudando a desenvolver o conceito de tribos e estados nações. Veículos poderosos expandirão a consciência humana a níveis globais, E agora os cidadãos estão avançando para dentro do espaço. Por viverem e trabalharem no espaço, a consciência humana irá transcender barreiras da Terra e se tornar verdadeiramente universal. A vastidão do espaço será chamada de "lar". E a consciência humana irá se expandir, tocando poartes jamais utilizadas de seu cérebro- mais da metade das células inutilizadas desde tempos imemoráveis, as enormes reservas mentais sem memórias dadas por Deus precisamente para o novo ambiente do espaço- que irá agir como um gatilho.
Oh, pessoas do espaço! Agora é a hora de acordarem! Para se darem conta de seu potencial altente! Estamos no amanhecer de uma nova transformação da humanidade. Uma verdadeira iluminação da raça humana. E nós talvez finalmente ficaremos equilibrados, prontos para transcender o que sempre tem sido impossível- o infinito espaço e o tempo. Este não é um sonho ocioso. Viver em um novo universo, o humem deve transcender as limitações psicológicas de seu antigo ambiente!
Este  é o auge da arrogância daqueles que permanecem na Terra e observam os céus e acreditam que podem governar sobre todos os seus habitantes. É verdade que nós- colonistas espaciais- somos enviados da Terra contra nossa vontade como medida de controle da população. Mas nós que desenvolvemos uma nova identidade e consciência. Nós somos novas pessoas.Nós vivemos, comemos e dormimos junto das estrelas. Nós vivemos no espaço infinito, e nós tivemos acesso à energia infinita até o sol queimar em 15 bilhões anos. Nossa consciência irá se expandir, o infinito espaço se tornará nossa verdadeira casa. Deus nos deu as estrelas para vivermos.
Nós somos pessoas do universo. Nós lutamos para sobreviver em um ambiente hostil, e a nova geração de colonistas irá testar nosso sucesso. Agora, nós observamos a Terra, nós vemos uma órbita sagrada azul e verde- o berço da civilização e lar sagrado que devemos eternamente preservar e proteger. Nossa nova consciência como pessoas do universo nos diz que a Terra não foi criada para ser abusada e poluída por alguns membros de uma elite, classe privilegiada. Homens e mulheres que nunca estiveram no espaço acreditam que a Terra pertence a eles e continuam a estrupá e pilharm mas o tempo passou. A Terra deve ser preservada como lar sagrado da humanidade. Ela não pertence a uma elite Terrestre! Por continuar a sonhar em controlar a humanidade eles eles negam o seu verdadeiro destino.
Autonomia para os Sides, soberania aos colonistas, isso não significa uma revolta contra a soberania da Terra. Isso significa que cada que cada ser humano deve se mover para o espaço, que o governo na Terra e as áreas em volta devem estar sob os domínio da aliança de todos os Sides, e que a Terra deve ser preservada e protegida como lugar sagrado de toda a humanidade. É fácil expandir o número de colônias necessárias para realizar isso.

Em tempos antigos os Cristãos lutaram batalhas sangrentas pelo o controle da terra natal de sua religião, mas não há necessidade da humanidade cometer esse engano novamente com a Terra.

Notas

  • Na novelização de Mobile Suit Gundam, a morte de Deikun é atribuída ao jovem Gihren Zabi, ao invés de Degwin. Não fica claro se ele estaria seguindo as ordens de seu pai naquele momento.
  • "Zum" é uma contração alemã para "zu dem" ou "zu einem", significando de maneira básica, "para o".
  • No plano original, Degwin iria confessar a Artesia que oi ele quem orquestrou a morte de Zeon.

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Jidan Nickard

Jidan Nickard (ジダン・ニッカード) é um personagem fictício do anime em OVA Mobile Suit Gundam: The 08th MS Team. 

Appearances
OVA: 08th MST
Dublador: Ichiro Nagai
Perfil:
Cor de cabelo: Branco
Idade: 72  
Nascimento: 0007 (U.C.)
Gênero: Masculino
Afiliação: Federação Terrestre
Ocupação: Mecânico
Rank: Capitão

História


Jidan Nickard é membro das Forças da Federação Terrestre, servindo como mecânico estacionado no sudeste da Ásia. É um  homem brincalhão e carrega um frasco de licor. Ele começou namoro com uma mulher da localidade, e tem algum relacionamento antagonista com a piloto de mobile suit Karen Joshua.

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Caixa Laplace

Laplace's Box (ラプラスの箱 Rapurasu no Hako) é um objeto que aparece principalmente em Mobile Suit Gundam Unicorn. Apesar de estar na custódia da Fundação Vist, a caixa é cobiçada tanto pela Federação quanto por Neo Zeon, já que há rumores que a caixa é capaz de destruir a Federação Terrestre. Mas, apesar desse poder, a existência dela é conhecida apenas pelo alto escalão de ambas facções, e apenas poucos e selecionados sabem do seu real conteúdo.

A Escritura Original da Universal Century
Localização: Magallanica
Uso: Documento Encontrado
Construtor: Federação Terrestre
Sob Controle de: Fundação Vist
Status Atual: Público
Linha do Tempor: Universal Century

Descrição e Características


O conteúdo da Caixa Laplace é a escritura original da Universal Century, que foi feira em U.C. 0001 pelo governo da Federação. A escritura em si contém 9 cláusulas com a constituição da Federação Terrestre, e garante ao povo do espaço maior liberdade da influência da Terra, e ainda garante o direito de se envolver no governo da Terra. A Cláusula 9 em si é uma prova sólida da constituição original, assinada pelos líderes das Nações Unidas e que era legal. Porém, a escritura original foi perdida durante o ataque terrorista na Colônia Espacial Laplace durante o discurso de Ricardo Marcenas, mas encontrada por Syam Vist, um terrorista que foi a única pessoa que sobreviveu ao incidente. Eventualmente, Syam se uniu à família Vist via conexões secretas. Ele utilizou a Caixa para estabelecer a Fundação Vist, cujo propósito era guarda e manter a Caixa.
Na verdade, o ataque à colônia foi planejado por George Marcenas, filho de Ricardo e membro da facção política de direita com o governo que estava se formando da Federação. Em oposição ao seu pai que era mais liberal e de visão controversa, George o mandou assassinar, então ele poderia ter controle do governo da Federação e usar os mortos no Incidente em Laplace como mártires. Logo depois, ambos objetivos estariam completos, com George sucedendo seu pai como Primeiro Ministro, porém fazendo com que a Federação ficasse com a imagem de um "clube de homens ricos" que iria prevalecer nas gerações seguintes.
Apesar da Caixa Laplace ser um grande problema para a Federação Terrestre, como a Escritura da Universal Century continua a existir, coloca em ameaça a administração atual da Federação. Primeiramente, como a Federação decidiu comandar os que vivem no espaço oprimindo-os, incontáveis espaçonoides possuem uma visão negativa da Federação. Segundo, o Incidente Laplace foi a primeira desculpa para a Federação consolidar seu controle sobe o espaço, sob pretexto de prevenir terroristas, e tornou o ocorrido como causado por colonistas radicais. Então, se a Caixa Laplace ou a verdade dobre o Incidente Laplace se tornarem públicos, o verdadeiro nível de corrupção da Federação ficará aparente seu poder sobre a Esfera Terrestre chegaria a um fim.
Depois do Incidente, todas as réplicas da escritura foram modificadas por George Marcenas e seus seguidores para que pudesse se adequar melhor à sua ideologia. Uma dessas modificações foi remover o sub artigo final do #7 capítulo: No futuro, deverá emergir uma nova raça humana a ser confirmada e que será adaptada ao espaço, a Federação Terrestre deveria dar prioridade neles para a administração do governo.  Esse sub artigo garantiria que os habitantes do espaço tivessem a sua representação na Federação, e sua remoção contribui diretamente para que haja a opressão dos espaçonoides e que vem liderando guerras por independência e conflitos que marcam a Universal Century. Por essas razões, a Caixa é perfeitamente capaz de acabar com a Federação, pois prova que o governo atual é ilegítimo, enfraquecendo sua autoridade política e filosófica. Por ameaçar revelar o conteúdo da Caixa ao mundo, a Fundação Vist conseguiu ganhar muita influência política com o governo da Federação, conseguindo uma grande fortuna e marcando um lugar na aristocracia para si.
Por volta de U.C. 0096, o medo da Caixa se tornou uma tradição entre os figurões da Federação, até porque a maioria dos envolvidos diretamente já estavam mortos, o que lembrava desse delicado balanço de poder que a Caixa havia estabelecido e sua relação com a Fundação Vist. Mas a Federação começou a se movimentar para consolidar sua relação com Zeon como antagonista, e a Fundação Vist decidiu transferir o controle da caixa à Neo Zeon e então eles poderiam corrigir as falhas da Universal Century. Para garantir que sua aquisição não causasse mais derramamento de sangue desnecessário, a Fundação elaborou uma chave para testar o coração dos que procurassem a Caixa. Essa chave se tornou o Programa La+, instalado no UC Project, RX-0 Unicorn Gundam.

Separada de Neo Zeon, quem quisesse utilizar a Caixa para manipular a Federação, ela mesma desejaria destruir ou até mesmo ganhar o controle da Caixa, para preservar seu controle sobre a Esfera Terrestre. Similarmente, Martha Vist Carbine da Anaheim Electronics procurou ficar com o controle da Caixa para si mesma para conseguir controlar tanto a Federação quanto a Fundação Vist.

Versão Final Novela


O final coordenado de "Laplace Box" é pontuado por Unicorn: esta foi a construção da colônia Industrial 7, "Magellanica". Enquanto Marida foi sacrificada, a Nahel Argama tenta passar pela frota de Neo Zeon e encarar a "Caixa". Tendo finalmente chegado a Magallanica, Banagher Links e Audrey Burne são recebidos por Syam Vist, o suserano da Fundação Vist. Syam mostrou o verdadeiro conteúdo da "Caixa Laplace", que era a verdadeira escritura da Universal Century Charter: "Quando novos humanos ajustados para o espaço nascerem, eles devem ter prioridade na administração do governo." O governo da Federação de alguma forma rejeitou democraticamente, o que fazia parte do plano, e assim, aparição de Zeonismo se tornou-se um grande problema para a Federação. Uma palavra que poderia melhorar o futuro era o desejo das pessoas. Ao mesmo tempo, Martha e Ronan estavam planejando suprimir o conteúdo da "Caixa" armando a colônia laser "Gryps II" e atacando a mobile fortress "Magallanica".

Versão Final OVA

Versão Final Manga

Escritura da Universal Century


Escritura da Universal Century

Proclamação





A Federação Terrestre proclama por meio deste texto abaixo como a Escritura da Universal Century.


Executada na residência espacial de Laplace no primeiro dia de U.C. 0001 pelo Primeiro Ministro da Federação Terrestre, Ricardo Marcenas.


Capítulo I. Universal Century


Artigo 1

A Federação Terrestre, e seus Estados Membros, buscando a expansão das atividades espaciais e proteger o ambiente terrestre, deve adaptar a era unificada chamando-a de "a Universal Century" como símbolo da unidade da raça humana.

Artigo 2

1. A Universal Century deve ser o único nome oficial da era da Federação Terrestre.

2. A Federação Terrestre deve preparar orçamentos federais anuais e programas baseados no sistema de operações da Universal Century.

3. Os órgãos principais e subsidiários da Federação Terrestre devem ser "da Universal Century" em todos os documentos oficiais.

Capítulo II. Expansão das atividades espaciais.

Artigo 3

A Federação Terrestre e seu Estados Membros, para expandir suas atividades espaciais para a sobrevivência da raça humana, deve desempenhar um papel construtivo em acordo com os princípios fundamentais da Federação Terrestre.


Capítulo III. Desenvolvimento da colonização no espaço


Artigo 4.

No desenvolvimento de assentamentos espaciais, incluindo colonização na Lua e em outros corpos celestes, a Federação Terrestre e seus Estados Membros devem devem ser guiados pela ênfase igual para ambos desenvolvimento e proteção do meio ambiente da Terra, considerando a diversidade cultural e social.

Artigo 5.

Os projetos de colonização espacial devem ser integrados ao alto nível de políticas da Federação Terrestre e devem ser assegurados de acordo com os princípios da estabilidade social.


Capítulo IV. Política de emigração espacial.

Artigo 6.

A Federação Terrestre e seus Estados Membros devem executar políticas de emigração ao espaço para assegurar uma vida digna para todos aqueles que não dispõem recursos suficientes.


Artigo 7.

Todo cidadão da Esfera Terrestre e seus Estados Membros tem o direito a mover-se e a residir livremente nos assentamentos espaciais aprovados federalmente, incluindo os assentamentos na Lua e em outros corpos celestiais, com as limitações das leis federais.


Artigo 8.

A Federação Terrestre deve administrar todas os assentamentos espaciais, incluindo os assentamentos na Lua e em outros corpos celestes, com os interesses de desenvolvimento da Terra e do futuro da raça humana.


Artigo 9.

Cada assentamento espacial deve funcionar como uma agência pública da Federação Terrestre, e suas funções administrativas devem em princípio pertencer ao governo central da Federação Terrestre.


Artigo 10.

A Federação Terrestre deve legislar especificamente para a emigração espacial de pessoas deslocadas e civis de países de terceiro mundo que precisam do apoio da Federação.


CapítuloV. Direitos e infraestruturas dos assentamentos espaciais.

Artigo 11.

A Federação Terrestre, sob as leis federais, deve buscar a realização dos direitos humanos e liberdades fundamentais sem distinção de raça, sexo, idioma, ou religião, para todos os habitantes dos assentamentos espaciais, incluindo assentamentos na Lua e em outros corpos celestes.


Artigo 12.

A Federação Terrestre, para manter e criar um ambiente propício para a raça humana, deve estabilizar uma infraestrutura pública para economia, sociedade, cultura, educação e cuidados com a saúde, incluindo os assentamentos na Lua e em outros corpos celestes.


Capítulo VI. Provisões gerais.
 

Artigo 13.

Essa Escritura não deve ser mal interpretadas não dando direito a se engajar em nenhuma atividade ou performar atos de destruição de direitos reconhecidos por essa Escritura.


Artigo 14.

Essa Escritura, autenticamente escrita em inglês, deve permanecer depositada nos arquicos da Federação Terrestre com seus representantes que a Federação Terrestre designar.


Artigo VII. Futuro

Artigo 15

A Federação Terrestre deve preparar os seguintes artigos para o futuro da humanidade com grande esperança e expectativas.


1. Em preparação para uma emergência biológica extraterrestre, a Federação Terrestre deve aumentar e expandir as pesquisas e prevenções.

2. No futuro deverá emergir uma nova raça humana adaptada ao espaço a ser confirmada, a Federação Terrestre deverá dar prioridade em envolvê-los na administração do governo.


A União da Terra.

sábado, 22 de abril de 2017

Syam Vist

Syam Vist (サイアム・ビスト, Saiamu Bisuto) é o fundador da Fundação Vist em Mobile Suit Gundam Unicorn. 

Aparições: 
Manga: UC-BD
Photo Novel: Mobile Suit Gundam Unicorn (Novel)
OVA: MSG-UC: Episódios #1 - #7
Dublador: Ichiro Nagai Icon
Perfil:
Tipo genético: Newtype
Idade: 113
Morte: 0096 (U.C.)
Status: Falecido
Gênero: Masculino
Família: Cardeas Vist (Neto)
Alberto Vist (Bisneto)
Juste Vist (Filho)
Shala (irmã mais nova)
Martha Vist Carbine (Neta)
Banagher Links (bisneto)
Afiliação: Fundação Vist
Ocupação: Civil: Ex-Terrorista

História


O fundador da Fundação Vist. Syam é avô de Cardeas Vist, e já era vivo antes da Universal Century. Durante os eventos de UC 0096, ele foi um dos poucos a saber o paradeiro da Caixa Laplace.

Originalmente ele era uma jovem criança que havia nascido no Sul da Ásia Ocidental. Tornou-se um terrorista devido à distorcida sociedade e vida dura que encarou. O grupo terrorista que ele trabalhou foi contratado por Georges Marcenas. Eles foram mandados para atacar a Colônia Espacial Laplace durante o discurso de Ricardo Marcenas, que seria a cerimônia do fim do calendário da Era Depois de Cristo e o início da Universal Century. O ataque tirou as vidas de todos os civis da colônia e de quase todos os terroristas, Syam, o único sobrevivente, ficou com a escritura original da Universal Century. Como a Federação havia criado uma nova que retirava o último artigo, ditando que falava que o humano que desenvolvesse novas habilidades no espaço teria prioridade de governo, Syam então guardou a escritura e ela acabou sendo conhecida como "Caixa Laplace". Através de conexões do submundo, ele utilizou a ganhar poder sobre a Federação, mas jamais fez exigências não razoáveis. Ele fundou a Fundação Vist e patrocinou o desenvolvimento da Anaheim Electronics. A princípio a existência da caixa deveria escandalizar apenas a administração corrente. Mas quando aconteceu a One Year War e Zeon começou a clamar pela independência dos espaçonoides, Syam e o governo Federação então compreenderam o poder da caixa, a escritura em si se validou com a existência dos Newtypes então decidiram manter em segredo.

Até UC 0096 ele continuou vivo devido ao uso de criogenia. Nesse período, a família Vist tinha seus planos para acabar com a mordomia da Caixa Laplace, a fonte de prosperidade da Fundação Vist, entregando-a a facção remanescente de Neo Zeon. Mesmo com o fato de que desistir da caixa talvez traria o caos em um nível incalculável, incluindo a possibilidade de derrubar a Federação Terrestre, Syam acreditava que as falhas da Universal Century, que de certa forma haviam sido criadas por causa da caixa, precisavam ser corrigidas. Syam então contou à Cardeas, que continuaria o plano, ele agradeceu e então pediu perdão. Seu neto se foi admitindo que o que estavam fazendo talvez levasse à destruição do mundo e que tudo que havia deixado poderia ser perdoado. Syam então foi dormir.

Syam mais tarde acordou como novas notícias, detalhando o ataque dos remanescente de Zeon em Dakar, mostrando em seus visores em seu esconderijo. Como Gael Chan, assessor de Cardeas, junta-se a ele, ele contou que eles não saberiam nada sobre o Unicorn Gundam desde que eles haviam entrado na atmosfera e era incerto porque Cardeas deveria escolher Banagher Links, neto de Syam, como o portador da chave da caixa.

Syam mais tarde acordou novamente com Gael a seu lado e eles aguardaram o retorno do Unicorn até Industrial 7, onde a Caixa Laplace residia.

Eventualmente, Banagher e a Princesa Mineva Lao Zabi voltaram para a Mansão Vist Mansion em Magallanica. Syam então remotamente parou a rotação de Magallanica para abrir passagem entre seu gabinete e sua mansão. Como ambos descendiam o mesmo eixo, Syam projetou imagens de milhões de peixes e explicou que levou bilhões de anos para que aqueles peixes se adaptassem ao seu invõlucro, e outros bilhões para que aquele tipo de vida tivesse a forma humana. A vida em si não poderia ser entendida na curta duração de vida humana, mas que os Newtypes representavam a expansão das habilidades cognitivas, que levava à expansão da consciência humana. Eles então mostrou imagens representativas das naçãos da Terra assinando o monumento da escitura da Universal Century.

Quando eles finalmente alcançaram o fundo, eles viram o artigo extra da Caixa Laplace. Syam, junto com Gael, ficaram à direita deles, fizeram com que suas presenças ficassem conhecidas e disseram que a caixa era a maldição da Universal Century, mas também uma oração. Gael então formalmente informou Banagher sobre a identidade de Syam como seu bisavô. Dando-se conta que eles observando-o o tempo todo, Banagher pensou em fazer um apontamento sobre a inatividade Syam, no entanto ele se calou e apenas Mineva fez perguntas. Ela queria saber o porque dele querer desistir da caixa depois de tantos anos extorquindo a Federação. Da mesma forma, o nome Zeon Zum Deikun, sua ideologia Newtype e a maldição da caixa afundariam no nada. Consequentemente, era por isso que ele havia escolhido agora mostrar a caixa, e oferecer como uma prece para "Deus" conhecer uma possibilidade. No entanto, Mineva sentiu que se ele continuasse com isso, uma guerra começaria. Como a caixa era assinada por todas as Nações Terrestre, o artigo final seria um peso na lei; se Neo Zeon ficasse com a caixa, eles então usariam para controlar a Federação e começar uma nova One Year War. Syam então disse que era por isso que a caixa deveria ser confiada a Newtypes como ela e Banagher. Gael então explicou que o Programa La+ era um sistema desenhado por Cardeas para identificar um verdadeiro Newtype. No entanto, ele jamais havia planejado que Banagher se tornasse um piloto Gundam.

De repente, Magallanica sofreu um tremor repentidamente. Syam pediu para Gael sair e contou a Banagher e Mineva que a construção da colônia fora feita com atecipação para seu dia. Ele então mostrou nos monitores Riddhe Marcenas/RX-0(N) Unicorn Gundam 02 Banshee Norn vindo vê-los. Mineva perguntou a Syam o que era esse dia que ele estava antecipando, e Syam explicou que devido à sua idade, ele gostaria de confiar a escritura aos Newtypes, if se eles de fato existirem. Ele então contou a eles que os Newtypes eram os únicos a quem se poderia confiar o futuro da humanidade, que eles poderiam deixar o mundo certo. Se tecnologias como psycoframe era desenvolvida para Newtypes, ele queria encontrar para ele mesmo uma prova de que eles verdadeiramente existissem. Syam disse que era apenas seu próprio desejo, e que era como os muitos desejos dos humanos. Ele então perguntou os desejos de Banagher e Mineva, e o que eles fariam agora para conhecer a verdade sobre a caixa. Ele explicou que eles teriam a escolha de deixar a caixa fechada, ficando com eles, destruindo-a, ou matá-lo. Banagher respondeu que se os Newtypes são o futuro da humanidade, eles não poderiam ser identificados por humanos comuns nesse momento e não acreditava que ele ou Mineva tivessem as qualidades que Syam procurava. Ele admitiu que não sabia qual a melhor solução para todos, mas então disse que como humano, ele gostaria de acreditar no poder da possibilidade, no potencial da humanidade. Com isso, Syam conectou Magallanica a rede de comunicações da Esfera Terrestre.

De repente foram interrompidos por Full Frontal, que disse que o conteúdo da caixa deveria ser mantido em segredo para ter como barganham com a Federação pela liberdade dos espaçonoides. Mineva pede para que Frontal os deixe, dizendo que ele era uma mera cópia de Char Aznable e se pergunta se a Side Co-Prosperity Sphere era o que as pessoas realmente queriam. No entanto, Frontal disse que ela não era mais apenas um receptáculo vazio e que não era ele que queria ver a Caixa Laplace, e afirmou que não queria as ondas cerebrais que foram dadas a ele. Ele tirou sua máscara e pediu a Syam a entregá-lo a escritura sem interferência, dizendo firmemente a Mineva e Banagher que aquela não era uma negociação. Syam admitiu que haviam verdades nas palavras de Frontal se ele deixasse a Caixa fechada então a humanidade poderia continuar vivendo a realidade que sempre conheceu, apesar de essa ser a maior razão pela qual nenhum deles deveriam ter a Caixa, para não ser mais utilizada como barganha. Syam acredita que seu tempo acabou e que ele deixar o futuro nas mãos de seus filhos. Frontal perguntou a Syam se ele acreditava que Banagher e Mineva eram verdadeiros Newtypes, mas Syam respondeu que isso não importava se eram ou não, pois ambos haviam seguido com sucesso o caminho até a caixa. Além disso, por eles terem que decidir pelo destino da Caixa, ele diz a Frontal que ele respeitar a decisão deles. Com esse pedido, Frontal saca uma arma e se prepara para tomar a escritura à força, mas Syam o força a recuar utilizando armas a laser guiadas, mostrando que Frontal era verdadeiramente um fantasma. Gael percebe que Magallanica está sendo raqueada por uma nova psyco machine, e Syam pede a Gael para cuidar da unidade de comunicações com sua vida, ou eles não seriam capazes de transmitir para o mundo. Syam então reabre a passagem de volta à Mansão Vist e então Banagher consegue pegar o Unicorn Gundam.

Enquanto assistiam Banagher/Unicorn e a batalha and Riddhe com Frontal/NZ-999 Neo Zeong, Syam se pergunta qual tipo de futuro está por vir e se algo irá mudar. O artigo final são meras palavras interpretadas para seus próprios interesses. Ele predisse que se a caixa fosse aberta, os civis naturalmente ficariam inquietos, talvez até se movimentassem para cumprir o artigo final. No entanto, Syam se pergunta se Newtypes verdadeiramente existem. Mesmo depois de várias investigações e discussões, eles talvez não chegassem a uma conclusão e toda a questão fosse esquecida. Mineva diz a ele que Banagher faria i que é certa, como as pessoas que assinaram a escritura, assim como Syam que havia guardado. Reforçando que Banagher havia encontrado uma boa parceira nela, Syam diz a Mineva que ela deveria ser quem deveria contar à Esfera Terrestre a verdade sobre a Caixa Laplace em suas próprias palavras.

Depois que Banagher derrota Frontal, ele adverte a todos que Magallanica está sendo alvo do laser Gryps II. Planejando colocar um psychofield para proteger Industrial 7, ele pede para que Mineva leve Syam para um lugar seguro. No entanto, a princesa recusou, ordenando que Banagher voltasse com vida. Logo, ninguém poderia fazer nada a não ser  colocar seus olhos no Unicorn e Banshee colocando três camadas de psychofield para bloquear o laser. Imediatamente depois, Mineva fez uma transmissão à Esfera Terrestre, revelando a escritura original da Universal Century. Contente por ter seu desejo cumprido, Syam morre em paz.

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Laplace

Laplace é um tipo de colônia Stanford Torus usada como residência oficial do primeiro ministro da Federação Terrestre, Ricardo Marcenas.

Laplace deveria ser uma ponte da órbita entre a Terra e o espaço. Dois discos ópticos no topo e abaixo levam poder solar ao bloco residencial central, que parece uma rosquinha (Stanford Torus type). O período do bloco rotacional era de setenta e cinco segundos, permitindo uma força gravitacional similar a da lua.

Aparições: 
Fotonovela: Mobile Suit Gundam Unicorn (Novel)

OVA: MSG-UC
Uso: Colônia Espacial
Presidential Residence
Construtores: Federação Terrestre
Controlada: Federação Terrestre
Destruída: 0000 U.C. 


História:


Uma cerimônia pelo fim do calendário da Depois de Cristo e o início da Universal Century foi feita na Colônia Espacial Laplace, na residência do primeiro ministro, na noite anterior a UC 0001. Dentro da colônia, Ricardo Marcenas estava fazendo um discurso, começando o novo capítulo da Universal Century. Durante a cerimônia, ele declarou que cada lei da constituição, enquanto uma máquina cravava as leis em uma placa de pedra usando tecnologia a laser. Durante o discurso de Ricardo Marcenas, um grupo terrorista, contratado por George Marcenas, reprogramou os painéis do disco óptico superior para concentrar raios solares no bloco residencial. Como resultado, as paredes do bloco derreteram e se romperam, destruindo a colônia com descompressão explosiva e matando todo mundo dentro, incluindo os próprios terroristas. Apenas um dos terroristas sobreviveu, seu nome era Syam Vist. Syam viu a pedra e pegou para si.

Uma seção do bloco residencial permaneceu parcialmente intacta por nove décadas, passando latitude zero, longitude zero e altitude 200 quilômetros uma vez por dia. Em UC 0096, a batalha entre o RX-0 Unicorn Gundam e o MSN-06S Sinanju resultou na destruição das ruínas da estação, que queimou na atmosfera.

Mesmo com várias réplicas do capítulo original tenham sido feitas dentro das construções do governo, foi feita uma modificação nelas. Essa modificação foi a remoção de uma lei que falava que "Se alguém se tornar um Newtype, então este deve ter a prioridade para governar." Essa modificação foi feita por uma conspiração de extrema direita conservadora, liderada por George Marcenas, filho de Ricardo. Esse evento único mudou o significado da Universal Century. Movendo pessoas ao espaço e iniciando a colonização espacial e não havia outra esperança do que eventualmente os colonistas espaciais evoluírem a Newtypes e guiarem toda a humanidade ao caminho correto. A intenção original da colonização foi por bondade, com esperança.

Houve dois grandes incidentes na Estação Espacial Laplace. A primeira foi que George Marcenas se tornou o Primeiro Ministro da Federação e governou como planejou. A segunda, mais influente, foi que as pessoas na Terra perderam completamente a confiança nos espaçonoides e teve como favoritos os conservadores de direita.

Eventualmente, o primeiro ministro foi proibido de estar no espaço e fez leis altamente restritivas limitando os direitos dos espaçonóides. Todas as colônias espaciais foram forçada a ficar sob controle da Federação Terrestre. Isso não apenas fez com que a colonização no espaço parecesse uma deportação, pois a Terra havia se tornado super populosa, mas também demonstrou o egoísmo das pessoas da Terra.

O capítulo original apresentava um problema maior para a Federação Terrestre, desde que ela decidiu governar quem vivia no espaço, causando problemas aos espaçonoides a uma visão negativa da Federação. Além disso, o Incidente Laplace fez a Federação se consolidar seu controle pelo espaço com o pretexto de prevenir o terrorismo, e revelando o capítulo original poderia acabar com o seu poder dobre os espaçonoides.

Eventualmente, o capítulo original foi chamado de "Caixa Laplace". Syam chantageou a Federação com a caixa e começou a Fundação Vist. A caixa em si é a única evidência que poderia expor a conspiração dos conservadores.  Ela teve efeito limitado contra a Federação atémetade do século seguinte, quando Zeon Zum Deikun apresentou a teoria dos Newtypes ao mundo, dizendo que cada espaçonoide deveria então evoluir para um Newtype. Isso trouxe significantemente mais atenção à Federação, mas o debate não acabou aí, desde que a teoria poderia ser facilmente desafiada, pois ninguém conhecia os Newtypes ainda, e nem uma maneira real de determinar um Newtype. Os Vists chegaram ao ponto onde não haveria outra maneira senão selar a caixa para sempre durante a One Year War, quando o famoso piloto às do RX-78-2 Gundam, Amuro Ray, foi proclamado um Newtype por todo mundo. Então se chegou a conclusão de que jamais haveria tido a One Year War se a caixa tivesse sido aberta. Syam inclusive matou seu próprio filho por ele ter tentado abrir a caixa, enquanto que ironicamente décadas depois Cardeas Vist foi morto por seu filho, Alberto Vist pela mesma razão. A Caixa Laplace começou um ciclo de patricídio e filhicídio tanto na família Vist quando na Marcenas, os únicos que sabiam do segredo da caixa. A caixa em si se tornou um símbolo de poder com a família Vist, visto que quem tinha o controle caixa, tinha o controle da Fundação. A Federação, ironicamente, family, uma esperança por um futuro se tornou uma maldição por séculos.

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Federação Terrestre

A Federação Terrestre (地球連邦 Chikyū Renpō?) é um governo global na série de televisão Mobile Suit Gundam. É uma das principais facções da linha do tempo da Universal Century.

Aparições
Anime: MSG
MSZG
MSG-ZZ
MSVG
Manga: MSCG
Filmes: Mobile Suit Gundam I
Mobile Suit Gundam II: Soldiers of Sorrow
Mobile Suit Gundam III: Encounters in Space
Mobile Suit Gundam: Char's Counterattack
Mobile Suit Gundam F91
OVA: 0080: WitP 
0083: SM
08th MST
MSG-UC 
Dados:
Propósito: Governo Global
Liderado por:  Ricardo Marcenas (1st)
Esfera de Influência: Terra
Facção Independente: Não
Subsidiárias: Earth Federation Forces
Federation Survey Service
Hervic Company
Inimigos: Principado de Zeon
AEUG/Karaba
Neo Zeon
Zanscare Empire
Aliados: Liga militar
Primeira aparição: 29 de Julho de  1999 U.C. (A.D.) 
Última aparição: 0218 U.C. 
Tecnologias e Mechas:
 AMS-119 Geara Doga
B Gundam
Base Jabber
Columbus-class
Dragonfly
FF-4 Toriares
FF-X7BstPLAN004 Core Booster Plan004
    FFB-7Bst Jet Core Booster II
    G-Bull
        G-Bull Easy
    G-Fighter Bomber Type
        G-Fighter Space Type
            G-Fighter Assault Landing Type
    G-Sky
    G-Sky Easy
    GP03-2 Dendrobium II
    Gunperry
        CB-X5(SGT) Assault Type Gunperry
    Jupitris-class
    MSZ-006A1 Zeta Plus A1
        MSZ-006D Zeta Plus D
    MSZ-006C1 (Bst) Zeta Plus C1 "Hummingbird"
    MSZ-009M Mega Zeta
    Model 133 Ball
    Public-class
    RB-79C Ball Type C
    RB-79K Ball Type K
    RB-79N Fisheye
    RGM-111 type B.T. Hardygun Blitzkrieg
    RGM-196 Freedom
    RGM-90 Jeddah Improve Type
    RX-166 Gundam Mk-III "Eagley"
    RX-78-2 Gundam C-Armor
    RX-78EX-PH-1 Zephyr Gundam
    RX-78SP Gunner Gundam
    RX-79BD-3 Blue Destiny Unit 3
    RX-81ST G-Line Standard Armor
    Sinope-class
    XM-07 Vigna Ghina
Veículos:
Base Jabber
    Columbus-class
    Dragonfly
    FF-4 Toriares
    FF-X7BstPLAN004 Core Booster Plan004
    FFB-7Bst Jet Core Booster II
    G-Bull
        G-Bull Easy
    G-Fighter Bomber Type
        G-Fighter Space Type
            G-Fighter Assault Landing Type
    G-Sky
    G-Sky Easy
    Gunperry
        CB-X5(SGT) Assault Type Gunperry
    Jupitris-class
    Public-class
    Sinope-class 

Organização:


A Federação Terrestre leva uma estrela do norte dourada ou branca, similar à NATO, que sobe um crescente horizontalmente, formando um símbolo de âncora.
A Federação é um governo global, formado por um "clube de homens ricos" das nações ricas. Em Gundam, nenhuma nação individual foi citada ou continua a existir. Os lugares são mencionados pela região em que se encontram, como New York (ou New Yark) e Odessa são mencioados como localizados na América do Norte e Ásia Central, e não Estados Unidos ou Ucrânia. Enquanto que Japão, Austrália e Irlanda são mencionados, esses nomes se referem a massa de terra e não aos antigos países. A única exceção a isso é o idioma e nacionalidade dos personagens, que podem ser interpretados baseando-se em suas terras natais antes de emigrar para o espaço.
O quartel general da Federação era um segredo, abaixo do complexo localizado em Jaburo, dentro da selva amazônica. Localizada no subterrâneo, para proteger contra os ataques de Zeon.
Ela mantém uma academia militar em Nijmegen apenas para aparências.
A Assembléia da Federação Terrestre, vista em Zeta Gundam, se localiza em Dakar.
Até UC 0093, a capital ficava em Lhasa.

Em G-Saviour, por volta de 0218, a Federação entra em colapso após exercer maior controle sobre todas as colônias em cada Side, assim como acabam anos de lutas internas e corrupção.

Regiões administrativas


A superfície da Terra é dividida em onze regiões administrativas primárias, com um território menos em regiões através do mundo. Não é revelado se nessas regiões se atua com certo grau de autonomia ou não.

  • América do Norte - Composta das antigas nações Canadá, Estados Unidos, México, Caribe, América Central, terminando no Canal do Panamá.
  • América do Sul
  • Europa Ocidental: No universo Gundam, a região é similar ao mapa político da época da Guerra fria.
  • Europa Oriental: No univrso Gundam a região é similar ao mapa político do Pacto de Varsóvia durante a Guerra Fria, incluindo a Rússia Ocidental e terminando nos Montes Urais e em torno no Rio Ural.
  • Eurasia: Essa região inclui a maior parte do que foi a União Soviética, começando das Montanhas Urais, e exclui o sul, sudoeste e noroeste da Ásia, Oriente Médio.
  • Sul da Ásia: A região também inclui sudoeste da Ásia.
  • Oeste da Ásia
  • Oriente Médio
  • Norte da África
  • África Sub Saara
  • Oceania

História


A Federação Terrestre foi formada na época pré-Universal Century (no fim do século 21), quando a superpopulação começou a causar fome e surtos de doença, e guerras para viver no espaço, comida e recursos.

Colonização Espacial


Para aliviar a Terra da carga, a Federação Terrestre anunciou o Plano de Colonização Espacial. Começaram então a construir habitats orbitais, baseados nos designs e pesquisas de Gerard K. O'Neill, e localizados no Ponto Lagrange Terra - Lua. As colonias, chamadas Bunches (possivelmente por causa do emparelhamento balístico dos cilindros das colônias) e então foram organizadas em setores administrativos denominadas Sides. Enquanto a maior parte da população é forçada a se realocar para as colonias como parte do Plano de Colonização Espacial, os saudáveis e influentres membros foram permitidos ficar na Terra. Isso fez crescer a imagem da Federação Terrestre como "Elite Nascida na Terra", vivendo confortavelmente na Terra enquanto que a população comum é forçada a viver no espaço.

Para manter e satisfazer as preocupações de energia, lançaram os Solar Power Station Satellites, que transmitiam energia às estações de energia. Além disso, lançaram a Frota de Energia Júpiter para coletar hélio-3, hidrogênio e metano da atmosfera do gigante gasoso. Em U.C. 001, a Federação elege seu primeiro Primeiro Ministro, Ricardo Marcenas, que estava preparado para revelar a Escritura da Universal Century. No entanto, antes que pudesse fazê-lo, sua colônia residência, Laplace, foi destruída por um grupo terrorista. Indiscutivelmente, a sabotagem foi a melhor coisa que poderia ter acontecido à Federação, pois desde então se permitiram ter autoridade sob o pretexto de prevenir o terrorismo.

One Year War


A One Year War foi um conflito de um ano entre a Federação Terrestre e o Principado de Zeon, que declarou independência da Terra sem aviso. A guerra foi vencida pela Federação, que separou o exército de Zeon. No entanto, por muitas razões, diversos incidentes foram causados pelas forças remanescentes e pelos leais.

O Conflito de Gryps


O Conflito de Gryps foi uma guerra de grande escala entre Titans, as forças de elite da Federação Terrestre e as forças anti federais AEUG/Karaba. A guerra teve seu estopim quando os Titans assassinaram massivamente a população civil da colônia 30 Bunch em Side 1, para suprimir demonstrações pacíficas contra os agentes federais políticos.

Os Movimentos Neo Zeon


A Primeira Neo Zeon foi uma guerra em grande escala entre Neo Zeon, liderada por Haman Karn e as Forças Federativas da AEUG/Earth. A guerra começou após o Conflito de Gryps. A Segunda Neo Zeon War também foi uma grande guerra entre Neo-Zeon, dessa vez liderada pelo Cometa Vermelho, e as Forças Especiais da Federação Londo Bell. A guerra implodiu após Char Aznable declarar guerra contra a Federação Terrestre, para que então ele pudesse começar uma nova era para a humanidade no espaço.

Mais tarde em UC


Depois das guerras, a liderança da Federação Terrestre foi colocada de volta nas mãos dos civis. O governo decidiu diminuir os gastos militares mas mantendo o mesmo tanto de forças. Isso começou o desenvolvimento de mobile suits menores. Sem perceber que a corporação do Bunch havia construído secretamente um exército privativo utilizando seu próprio estado de arte, mas extremamente caros. A Federação não sabia da existência da Crossbone Vanguard.

A Federação Terrestre não esperava produzir para todas as suas forças armadas e naquele momento quando a Federação se deu conta dos Ronahs já era muito tarde. Eles atacaram a fronteira de Side 4. Cosmo Babylon foi derrotada e a Federação os fez pagar por todos os Ronahs que fizeram. Eles confiscaram todas as construções de colônias e as não completas para uma diferente locação. Como resultado da perda de tantos recursos vitais, Cosmo Babylon foi forçada a declarar falência. Durante esse período a Assembleia, ou parte do que sobrou, foi movida para o espaço, na lua. Isso foi bem recebido pelos colonistas.

Tudo o que a Federação pode fazer foi esperar. Isso finalmente entrou em colapso em 3 guerras civis e após a Cosmo Babylon desmoronou Side 4 que os federados haviam retomado e moveram todas a uma nova localidade. Eles também secretamente apoiaram a Crossbone Vanguard contra a Frota de Energia Júpiter que haviam proclamado a si mesmos como Império Júpiter. Após a guerra a Federação enviou uma grande frota à Júpiter para retomá-la. Eles não encontraram muita resistência e providenciaram medicamentos ao povo de Júpiter e ontem foram anexados sem maiores problemas.

Tudo parecia bem e a humanização começou em torno da paz. No entanto uma crise economica atingiu as colonias e afetaram a Federação, devido a um desequilíbrio de trocas. A Federação agiu rápido o suficiente para prevenir que a crise se transformasse em uma depressão, mas a economia continuou altamente instável. Para ajudar a resolver a crise, eles isolaram a FT. Isso significa que eles ficaram confinados em suas bases. Como resultado, a maior parte do dinheiro do desenvolvimento foi para o ralo. Mas as Forças Federativas não diminuíram. O foco principal do governo Federativo era a crise economica, porque o futuro da Federação estava estagnado. Então devido à crise, alguns partidos anti-Federais aumentaram, como o partido de Gatte, que começou a espalhar a filosofia de Maria Pure Armonia. Ela era uma Newtype que fazia milagres para as pessoas e que defendia a independência da Federação, assim como o poder para as mulheres, o amor maternal e clamava pelos que acreditavam verdadeiramente na Terra. Primeiramente advogara em Side 1, mas o comandante local da Federação, percebendo a armadilha, os expulsou. Eles então se moveram para Side 2, na colônia Amillia, depois disso eles realmente ganharam popularidade com as colônias vizinhas. No entanto, isso aterrorizou muito a Federação e a maioria dos colonistas de Side 2.

Durante esse tempo, o partido Gatte se tornou mais radical. Eles demonstraram seu novo extremismo executando dois ministros de partidos corruptos em uma guilhotina. Eles então organizaram uma revolta em Amelia e outras colônias, que estavam encenando secretamente camisa amarela para o crescente partido Gatte. Como resultado do estado pouco desenvolvido do suit tumultuoso e limitado pelo fato de que eles não poderiam utilizar um Mobile Suit normal com os civis, eles logo conseguiram o controle de algumas colônias. As forças Federativas em Amelia fizeram seu última parada na fábrica de armas BESPA. Antes de serem derrotados, eles destruíram o material chave, que permitia a Federação fazer sua liga de Gunderium e seus VBSR beam rifles. Infelizmente eles não conseguiram destruir a BESPA, antes de ser invadida pelos camisa amarela do partido Gatte. Após as colônias se rebelarem, declararam Maria sua rainha e declararam guerra contra o Império Zanscare e que eram independentes da Federação Terrestre.

Depois disso, a Federação Terrestre declarou que as colônias apoiadas pela Zanscare foram mantidos por insurgentes e declarados como insurgentes. Eles não declararam guerra, pois isso iria arruinar a economia e eles não poderiam fazer nada devido à burocracia colocada pela Federação, que então ordenou que todas as colônias que eles possuíam em side 2 fossem movidas para side 5 com suas guarnições. O processou aconteceu de maneira vagarosa devido às barreiras economicas. Durante esse período a Liga Militar é formada para se opor a Zanscare, no evento eles decidiriam se invadiram a Terra por eles mesmo e ainda ganhar tempo para as Forças Federativas ficaram prontas.

Guerra Zanscare

Então em UC 0151, as Forças Federativas e a BESPA começaram a lutar como uma facção e começaram a tomar uma série de colônias. A Liga Militar foi formada e fez seu primeiro combate em U.C. 0153.

Após o incidente Woowng, Zanscare encontrou o locam onde ficavam as fábricas secretas da Liga e as destruiu. A Liga Militar planejou fazer do próprio jeito em uma base da Federação para conseguir o complexo mass driver. Durante esse período, a Federação finalmente aumento a insurreição da Zanscare para a guerra.

A Liga Militar planejou seguir ao espaço e conseguiu algumas naves obsoletas da Federação Terrestre. Durante esse período, a frota da Federação em Side 2 foi para longe das colônias que estava protegendo. Se dando conta que não poderiam mover as poucas colônias remanescente que tinham em Side 2, os cargueiros fizeram uma saída tática, juntamente com a última colônia que estava se movendo à Side 5. As guarnições terrestre ficaram para proteger as colônias remanescente e infligir danos às instalações de Zanscare . A Liga Militar tentou capturar o canhão de partículas Giga da Zanscare em uma batalha anterior à Primeira Batalha de Amelia.

Com as Forças Federativas disponíveis para ofensiva,a Liga Militar planejou ganhar tempo para usar o canhão de partículas Giga para atirar no alvo, que deveria ser para destruir Amelia, mas de alguma maneira o tiro foi redirecionado para Cronicle Asher. O redirecionamento veio com o preço de destruir uma das frotas principais de Zanscare, forçando-os a parar seus planos de conquistas as colônias remanescentes da Federação em Side 2. Isso permitiu que a Federação movesse as colônias restantes que estavam sob seu controle para Side 5.

Se dando conta que seus planos de conquistar Side 2 estavam arruinados e não havia nenhuma distração para incomodá-los, eles enviaram a recém construída frota Motorad da Terra. Devido àssanções, as forças Federativas na Terra não podiam pará-los. Com a Liga Militar falhando também em parar as forças Zanscare, as forças do Império estavam prontas para aterrizar em algum lugar no México. A Federação se deu conta de que poderiam ser derrotados e entre a escolha de lutar ou morrer como covardes, eles escolheram entrar em formação.

Enquanto Uso e seu amigo estavam longe, o governo da Federação Terrestre ordenou as Forças Federativas na Europa a saírem de suas bases e irem lutar contra as forças de Zanscare na Europa. Rapidamente conseguiram retomar o terreno perdido, se dando conta de que nada tinham  a perder. Enquanto a Federação disse que poderia ajudar a Liga Militar, mas devido ao fato que a Federação estava  eliminando massivamente seus cargueiros de batalha terrestres e que eles não conseguiram nenhum armamento pesado diretamente da frota inimiga, os mobile suits da Federação ficaram estacionados no México, podendo apenas lutar contra a frota Motora, estando em um impasse.

Havia um plano para atrair as forças de Zanscare ao quartel general das Forças Federativas na Califórnia, que estavam reforçadas por entre os anos com a habilidade de suportar uma queda de uma colônia inteira e que estava totalmente tripulada. No entanto a Zanscare soube e não houve uma forte batalha para adentrar até a mais fraca linha de defesa, e então atravessas essa instalação militar chave.

Devido à frente europeia da Zanscare ter ido mal e o fato de a frota Motorad ter sido destruída pelas forças combinadas da Federação e Liga Militar, ocasionou que Zanscare oferecesse cessar fogo à Federação.

Quando a Federação finalmente se deu conta das sanções, o governo central na Lua secretamente enviou uma frota EFSF para apoiar as forças da Liga Militar no espaço, que estavam oprimidas. A frota Federativa destruiu a linha de frente da Zanscare antes que se defendessem. Subsequentemente, as forças Federativas derrotaram a Zanscare em numerosas batalhas, enquanto que esta tinha muitos conflitos internos.

A Federação logo descobriu sua super arma, Angel Halo, que estava deixando as pessoas da Terra em estado de inconsciencia. A Federação então deu à Liga Militar o apoio total para destruir Angel Halo.

A batalha deveria ser decidida pelo fato de a humanidade continuava com raiva da atmosfera terrestre. Jinn Gehenam, líder da Liga Militar, ordenou um ataque à Angel Halo, apesar das forças combinada da Federação e da Liga não estarem completa e os reforços estarem a caminho. Vários membros chave da Liga e do Império Zanscare foram mortos durante essa batalha.

No apogeu do conflito, Shakti, filha de Maria, tomou controle do Angel Halo e tentou transmitir uma mensagem de paz que fora transmitida para toda a Esfera Terrestre com suas habilidades Newtype. Com a maioria da frota Zanscare confusa, as Forças da Federação sobrecarregaram as forças restantes. Uma grande parte da Angel Halo quebrou e desapareceu na Terra. As Forças Federativas foram capturadas pela Angel Halo mais cedo e foram resgatadas por reforços. Com o colapso do Império, após a guerra a Federação Terrestre retomou as colônias que estavam com Zanscare.


Militar


As Forças da Federação Terrestre são organizadas sob o nome de Forças Federativas, PARA (地球連邦軍), para impor o decreto da Federação. Elas são organizadas em três grupos: uma força de base militar na Terra, que cuida de todas as questões militares no mar, e na atmosfera Terrestre; e uma ramificação militar naval espacial, e entre as ramificações estava o Exército possui bases e tropas tanto na Terra quanto no espaço. De qualquer maneira, em Gundam 0080 e Gundam 0083, se referiam a essas forças como UNT Spacy, mas FEFT é o apelido oficial.

Originalmente, o nome nos anos 1980 era United Nations Troops (U.N.T.) e se referia como exército UNT army, grande UNT (primeiramente para as forças em terra, mais tarde o termo foi utilizado para as forças navais). Esse nome foi utilizado no Japão até 1999. Isso foi devido ao lançamento do modelo Perfect Grade do RX-78-2 Gundam. Todos os nomes foram mudados de UNT para FT EF e as forças UNT mudaram de nome para Forças Federativas. As publicações japonesas então renomearam todos para a nominação atual. O acrônimo U.N.T. foi modificado para Under Normal Tactical para prevenir confusão na série de anime e em model kits antigos. A razão da mudança é desconhecida, mas se convencionou que foi porque era o mesmo da série Macross e que talvez houvesse um conflito com o copyright americano, já que Gundam havia ido ao ar antes de Macross no Japão, porém na América foi o contrário, Macross (conhecido como Robotech) foi televisionada antes.

Até UC 0087, o comando militar central para as Forças Federativas estava localizado na base chamada Jaburo (ou Jabrow), localizada abaixo do rio da Amazônia. Durante a One Year War, a base foi alvo de diversos ataques do Principado de Zeon, incluindo a queda de colônia chamada Operation British e a batalha decisiva entre os restantes da Força de Ataque Terrestre de Zeon, quando tentaram destruir Jaburo. Pela Universal Century a Força Espacial da Federação Terrestre operou nos quarteís generais Luna II.

Força de Terra da Federação


As forças de terra são as mais mal equipadas de todas as frentes da Federação, possuem apenas armamento antigo. O exército foi pego de surpresa quando Zeon lançou sua operação para derrubar a colônia e acabaram perdendo a maior parte de seu tempo entre fevereiro e agosto de UC 0079 em desordem e retiro. O adicional de mobile suits fez muito para ajudar o Exército da Federação, e nos anos seguintes de guerra, a exército se tornou uma força a ser temida e construíram uma boa reputação. Durante a Universal Century, o Exército manteve 120 milhões de tropas durante todo o tempo, exceto a One Year War, quando sua força era maior e o exército era a única frente que operava na Terra e no Espaço, mesmo com a Federação tendo forças separadas para os dois locais.

A Marinha era o maior poder na Federação e tinha muitas bases na costa da Califórnia, conhecida como Base Califórnia. A marinha da Federação tomou sérios  danos após a falha da queda da colônia, e quando Zeon apreendeu a Base Califórnia na invasão à Terra durante a One Year War, eles converteram as fábricas para construir submarinos para Zeon. Apesar da base ter sido recuperada pelas Forças Federativas nas semanas seguintes, a Federação retomou o controle, porém a marinha ficou nas sombras e não voltou aos seus dias de glória. Os navios da Federação incluem gunboats, que apareceram em 08th MS Team e cargueiro aéreo, mas o total de navios e seus tipo é desconhecido.

Os oficiais navais eram os soldados mais bem treinados da Federação e no alvorecer da era da colonização, e consequentemente se tornou um modelo para a Federação quando criaram as Forças Espaciais Federativas.

Força Aérea da Federação Terrestre


Não se sabe muito sobre a força aérea da Federação, exceto do fato de existe e que participous de diversas campanhas. O grupo possuia diversas bombas poderosas criadas de peças de core booster deixadas do projeto de visão. No entanto, essas peças de equipamento eram raras. Os aviões eram antigos e não adptáveis aos combates com influência de partículas Minovsky. Eles não possuim poderio de fogo suficiente para destruir mobile suits, pois os mísseis guiados se tornaram parcialmente inúteis sob efeito das partículas, mas ao mesmo tempo os mobile suits podiam ser fortemente atingidos por aviões mais rápidos e a Federação raramente encontrava Mobile Suits. Sua missão principal durante a One Year War era interceptar a estrada atmosférica de veículos de Zeon com grande altitude, a FF-3 Saberfish (uma versão atmosférica do FF-S3 Saberfish que foi utilizada pela Força Espacial da Federação). Durante o curso da One Year War, vários pilotos do exército da acabaram como pilotos de Mobile Suit.

Spacy-jack


A U.N.T. Spacy navy jack. Mais tarde a Federação desistiu dela.


Forças Espaciais da Federação Terrestre


A quarta frente das Forças da Federação são as Forças Espaciais da Federação Terrestre. Essa frente foi criada para reforçar as edições do Governo da Federação Terrestre no espaço com guarnições do exército nas colônias. Dessa maneira, essa frente de serviço armado é quase que exclusivamente junto com o combate espacial. Antes da One Year War essa frente era lista dentro das demais e comandada pelos generais escolhidos pelos comandantes do Exército, Marinha e Força Aérea. Por exemplo,  o comandante chefe durante a One Year War, o General Revil, foi escolhido pelo Tenente General do Exército da Federação.

As Forças Espaciais da Federação são uma imagem espelhada da filosofia de navios "Big Gun", que incorpora armas para destruir os inimigos. Isso começou a mudar em UC0079, quando Zeon introduziu seus mobile suits, que basicamente dizimou a Força Espacial durante a batalha de Loum. O advento das forças de mobile suit forçaram a Federação a produzir seus próprios, além de cargueiros e navios que pudessem carregá-los, resultando no mobile suit carrier Pegasus-class. Após os remanescentes de Zeon executarem com sucesso a Operação Stardust, a Força Espacial foi finalmente abandonada por causa de sua oblescência se aproximando e o foco nos cargueiros capazes de transportar mobile suits.

Uma das ajudas das naves da Força Espaciais é que elas foram desenhadas suportar a re-entrada e para operar na Terra via Minovsky Craft System; essas naves primeiramente da Pegasus-class. Durante a Universal Century, a Federação Terrestre teve 17 mil naves de batalha em sua disposição, exceto durante a guerra de Neo Zeon. Mas depois de tudo, foram reconstruídos todos. Em U.C 0123, a Força Espacial da Federação tinha apenas 35 frotas a sua disposição.

Rank Militar das Forças Espaciais da Federação Terrestre


  •     Petty Officer Third Class (PO3)
  •     Petty Officer Second Class (PO2)
  •     Petty Officer First Class (PO1)
  •     Chief Petty Officer (CPO)
  •     Master Chief Petty Officer (MCPO)
  •     Warrant Officer (WO)
  •     Ensign (ENS)
  •     Lieutenant JG (LTJG)
  •     Lieutenant (LT)
  •     Lt. Commander (LCDR)
  •     Commander (CDR)
  •     Captain (CAPT)
  •     Commodore (CDRE)
  •     Rear Admiral (RDML)
  •     Vice Admiral (VADM)
  •     Admiral (ADM)

Trivia


  • Em Gundam 00, há uma Federação da Esfera Terrestre, que é muito similar à Federação Terrestre da Universal Century, principalmente em Gundam 00 S2, onde o governo da Federação era corrupto e suas forças independentes, A-Laws, faz mal uso de sua autoridade, assim como em Zeta Gundam com os Titans, a contraparte mais velha dos A-Laws. Mas ainda há diferenças entre as duas Federações. A Federação Terrestre é formada pela união de todos os países da Terra em uma unidade, enquanto a Federação da Esfera Terrestre é formada por 3 super poderes superpowers (HRL, Union, and AEU), que não incluem as nações que não os apoiem, e as nações do Oriente Médio. Essas nações não inclusas não são consideradas parte desta Federação.
  • A bandeira lembra muito a do Brasil.
  • Há muitas evidências de que a Origem da Federação foi na América do Sul.

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Ricardo Marcenas

Ricardo Marcenas (リカルド・マーセナス Rikarudo Māsenasu) é um personagem fictício da série Mobile Suit Gundam Unicorn. Apoiado pelo grupo liberal do governo conservador da Federação Terrestre, ele se tornou o primeiro ministro do Governo da Federação Terrestre.

Appearances: Foto novela de Mobile Suit Gundam Unicorn (Novel)
OVA de MSG-UC
Dublador: Kinryuu Arimoto Icon
Idade: 62 
Falecimento: 0001 (U.C.)
Status: Falecido
Gênero: Masculino
Família: Georges Marcenas (filho)
Ronan Marcenas (neto)
Afiliação: Federação Terrestre
Ocupação: Primeiro Ministro

História:


Nasceu na América, mas cresceu viajando por diferentes países. Ele se construiu primeiro ministro da Federação Terrestre. No início da Universal Century, Ricardo deu um discurso para toda a humanidade, tanto na Terra quanto no espaço, em Island 2, na colônia Laplace. Mas foi interrompido por terroristas que tentaram destruir a colônia, jogando Ricardo e todos ali para o espaço. Este ficou conhecido como "Incidente de terror em Laplace", onde o jovem Syam Vist esteve envolvido. Na verdade, Ricardo Marcenas foi assassinado em um esquema idealizado por seu próprio filho, Georges Marcenas, que se tornaria o terceiro Primeiro Ministro da Federação. Supostamente, isso aconteceu por causa de um conflito ideológico que teve com extremistas de direita. Mesmo com a morte de Ricardo, sua família continuou com carreiras políticas na Federação.

sábado, 8 de abril de 2017

Yoshiyuki Tomino

Yoshiyuki Tomino (富野 由悠季 Tomino Yoshiyuki, nascido em 5 de novembro de 1941) é japonês, criador de anime, diretor, roteirista e novelista.

Ele nasceu em Odawara, Kanagawa, e estudou no Colégio de Arte na Universidade Nihon University.

Tomino começou sua carreira em 1963 com a companhia de Osamu Tezuka, a Mushi Productions, escrevendo os storyboards e roteiros de cena do primeiro anime televisionado, Tetsuwan Atom (conhecido como Astro Boy). Mais tarde se tornou o mais importante membro do estúdio Sunrise, fazendo diversos animes durante os anos 1970, 1980, e 1990s. Tomino é mais conhecido por transformar o gênero de super robôs para o gênero robô real em 1979 com Mobile Suit Gundam. Ele também é conhecido pelos seus numerosos prêmios, incluindo Melhor Diretor em 2006 no Tokyo International Anime Fair (pelo filme de 2005: Mobile Suit Zeta Gundam: Heirs To The Stars).

Já escreveu diversas letras para várias letras para diversas músicas para a série como o pseudônimo de Rin Iogi (井荻麟 Iogi Rin). Tomino (como Iogi) colaborou com vários artistas como Yoko Kanno, Asei Kobayashi, MIO e Neil Sedaka.

É destacado por dirigir muitos animes conhecidos por toda a sua carreira, seu trabalho mais comentado, a série Mobile Suit Gundam, começou em 1979, e continuou tendo numerosas sequências, spinoffs e franquias de merchandising, Aura Battler Dunbine, Brave Raideen (que dirigiu os primeiros 26 episódios), e muitos outros pontos. Entre seus trabalhos temos Brain Powerd (1998), Turn A Gundam (1999), Overman King Gainer (2002) The Wings of Rean (2005), e Gundam Reconguista in G, que foi finalizado em 2015.

Enquanto diversas séries em sua carreira, dirigiu diversas séries positivas, em que muitos dos personagens e protagonistas sobrevivem, no entanto, principalmente no final dos anos 70 até o início dos 90s, até o final haviam diversos personagens e protagonistas que morriam. Algumas fontes alegam que isso começou em 1973 com Umi no Triton, onde um número significativo de fações eram mortos.

Em 1975, trabalhou com Brave Raideen, seu primeiro trabalho com mecha, que dirigiu os primeiros 26 episódios. Raideen foi renovado e influênciou seu lado inovativo para máquinas gigantes e origens místicas, e foi inspiração para para muitos outros diretores e séries, incluindo Yutaka Izubuchi, uma série de 2002 , RahXephon. Ele também trabalhou em 1977 com Voltes V.

Em 1977, dirigiu Zambot 3, o episódio final em que diversos protagonistas se mataram para defender a facção antagônicam o que resultou na sobrevivência do personagem principal e de poucos terrestre. Por essa razão ele então recebeu o apelido de "Kill Em All Tomino", mesmo assim ele possui diversas séries onde a maioria sobreviveu.

Em 1979, dirigiu e escreveu Mobile Suit Gundam, que teve altíssima influência na transformação do gênero super robô no robô real. A série original foi cancelada após o 43º episódio, e sua popularidade cresceu depois que lançaran a trilogia em filme. Mobile Suit Gundam teve numerosas sequências e franquias, tornando-se o mais influente, longo e popular série de anime na história, sendo escolhido como nº1 no Top 100 Anime da TV Asahi de 2005.

Em 1980, dirigiu Space Runaway Ideon, uma série parecida com Mobile Suit Gundam que foi cancelada logo de início, mas que teve filmes posteriormente. O último filme de Ideon, feito em 1982, o Be Invoked termina com todos os personagens sendo mortos e o universo aparentemente destruído. A série que ele trabalhou logo depois, Xabungle, já é muito mais amorosa e positiva, com a maioria sobrevivendo, em contraste a Ideon.

Enquanto Aura Battler Dunbine de 1983 traz um final em que todos os heróis com exceção de um são mortos, mais uma vez seguiu com um trabalho mais leve em 1984, o Heavy Metal L-Gaim.

Em 1985, dirigiu a primeira sequência de Mobile Suit Gundam, o Mobile Suit Zeta Gundam, onde uma quantidade significativa de personagens morrem, principalmente nos últimos episódios. No entanto, a série seguinte, Mobile Suit Gundam ZZ, foi muito mais leve e a maioria sobreviveu, Em 1988, dirigiu o filme Char's Counterattack, em que alguns protagonistas são mortos. Mais tarde ele dirigiu outro filme, Mobile Suit Gundam F91 em 1991.

Em 1993, dirigiu Victory Gundam, onde uma quantidade significativa de personagens morrem. no entanto, essa foi a última série dele em que vários protagonistas morreram. Todas as posteriores são muito mais leves e em sua maioria os heróis sobrevivem.

Em 1996, escreveu e dirigiu Garzey's Wing, e em 1998 escreveu e dirigiu Brain Powerd. Em 1999, dirigui Turn A Gundam e em 2002, Overman King Gainer. Escreveu a série de 6 episódios, The Wings of Rean, que foi a primeira exibição por Internet pela Bandai Channel, a exibição começou em 12 de dezembro de 2005, com episódio final em 18 de agosto de 2006.

Filmografia


  •     Wandering Sun (1971 - Diretor)
  •     Umi no Triton (1972 - Diretor)
  •     Star of the Seine (1975 - Diretor)
  •     Brave Raideen (1975 - Diretor (primeiros 26 episódios))
  •     Choudenji Machine Voltes Five (1977 - Produtor)
  •     Invincible Super Man Zambot 3 (1977 - Escritor, Diretor)
  •     Invincible Steel Man Daitarn 3 (1978 - Escritor, Diretor)
  •     Mobile Suit Gundam (1979 - Escritor, Diretor)
  •     Space Runaway Ideon (1980 - Escritor, Diretor)
  •     Mobile Suit Gundam the Movie (1981 - Escritor, Diretor)
  •     Mobile Suit Gundam II: Soldiers of Sorrow (1982 - Escritor, Diretor)
  •     Mobile Suit Gundam III: Encounters in Space (1982 - Escritor, Diretor)
  •     The Ideon: A Contact (1982 - Escritor, Diretor)
  •     The Ideon: Be Invoked (1982 - Escritor, Diretor)
  •     Combat Mecha Xabungle (1982 - Escritor, Diretor)
  •     Aura Battler Dunbine (1983 - Escritor, Diretor)
  •     Xabungle Graffiti (1983 - Escritor, Diretor)
  •     Heavy Metal L-Gaim (1984 - Diretor)
  •     Mobile Suit Zeta Gundam (1985 - Escritor, Diretor)
  •     Mobile Suit ZZ Gundam (1986 - Escritor, Diretor)
  •     Mobile Suit Gundam: Char's Counterattack (1988 - Escritor, Diretor)
  •     Mobile Suit Gundam F-91 (1991 - Escritor, Diretor)
  •     Mobile Suit Victory Gundam (1993 - Escritor, Diretor)
  •     Garzey's Wing (1996 - Escritor, Diretor)
  •     Brain Powerd (1998 - Escritor, Diretor)
  •     Turn A Gundam (1999 - Escritor, Diretor)
  •     Overman King Gainer (2002 - Diretor)
  •     The Wings of Rean (2005 - Escritor, Diretor)
  •     Gundam Reconguista in G (2014 - Escritor, Diretor)

Discografia (como Rin Iogi)


    Mobile Suit Gundam


  •     "Tobe! Gundamu (Fly! Gundam)" by Koh Ikeda (Abertura)
  •     "Eien ni Amuro (Forever Amuro)" by Koh Ikeda (Encerramento)
  •     "Char is Coming" by Koichiro Hori
  •     "Shining Lalah" by Keiko Toda
  •     "Ima Wa O-Yasumi" by Keiko Toda
  •     "Kaze ni Hitori de (Alone in the Wind)" by Inoue Daisuke (Insert Song)
  •     "Ai Senshi (Soldiers of Sorrow)" by Inoue Daisuke (Encerramento)
  •     "Beginning" by Inoue Daisuke (Insert Song)
  •     "Meguriai (Encounters)" by Inoue Daisuke (co-escrita com Maso Urino) (Encerramento)

    Heavy Metal L-Gaim


  •     "Time for L-Gaim" by MIO (Abertura)

    Aura Battler Dunbine


  •     "Dunbine Tobu (Flying Dunbine)" by MIO (Abertura)

    Mobile Suit Zeta Gundam


  •     "Zeta - Toki o Koete (Zeta - Transcending Times)" by Maya Arukawa, composição by Neil Sedaka (Primeira Abertura)

    Mobile Suit Gundam ZZ


  •     "The 1000-year-old Galaxy" by Jun Hiroe (Segundo Encerramento)

    Mobile Suit Gundam F91


  •     "Eternal Wind" by Hiroko Moriguchi (Encerramento)

    Mobile Suit Victory Gundam


  •     "Stand up to Victory" (First Opening Theme)

    Brain Powerd, composição por Yoko Kanno


  •     "Ai no FIELD" by Kokkia (Primeiro Encerramento)


    Turn A Gundam, composição por Yoko Kanno


  •     "Turn A Turn" by Hideki Saijou, composed by Asei Kobayashi (Abertura)
  •     "Century Color" by RAYS-GUNS (Co-written with You-mu Hamaguchi) (Segunda Abertura)
  •     "Ojousan Naishobanashi desu (This is a private conversation, miss)" by Hideki Saijou
  •     "Tsuki no Tama (Spirit of the Moon)" by RRET Team
  •     "Tsuki no Mayu (The Cocoon of the Moon)" by Aki Okui (Segunda Abertura)

    Overman King Gainer


  •     "Overman King Gainer - Over!" by Yoshiki Fukuyama (Abertura)
←  Anterior Proxima  → Inicio

Seguidores

Total de visualizações